Virada Cultural SP 2020 – Destaques

III ENCONTRO NACIONAL DE MULHERES NA RODA DE SAMBA COM MART’NÁLIA E FABIANA COZZA

O Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba é um evento anual, cuja primeira edição foi realizada em 24 de novembro de 2018. Seu objetivo é reunir todas as mulheres que possuem relação com o samba, dentro do território nacional. Idealizado pela cantora Dorina Barros, o projeto contribui para fortalecer a divulgação da força feminina do samba para o público. O Terceiro Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba será entre as artistas Mart'nália e Fabiana Cozza.

Mais informações

ELZA SOARES E FLÁVIO RENEGADO - ONDA NEGRA

Elza Soares, ícone da música brasileira, convida o rapper Flávio Renegado para apresentação intitulada #OndaNegra, uma live-show em formato intimista de sarau eletroacústico em torno do repertório de clássicos de carreira. No repertório, Elza Soares e Flávio Renegado apresentam ao vivo o single "Negão Negra", lançado em julho de 2020, música que celebra a parceria e protesta incisivamente contra o racismo estrutural que assola o mundo, em especial o Brasil. Além desse lançamento, o duo revisita clássicos, como "Malandro", "Meu Guri", "Mulher do Fim do Mundo", "Espumas ao Vento" e "Maria da Vila Matilde", entre outros sucessos na voz de Elza e composições de sua autoria, além de músicas lançadas em 2020, como "Carinhoso" e "Juízo Final".

Mais informações

CRIOLO

MC, cantor e compositor, Criolo iniciou sua carreira em 1989. Paulistano do bairro de Santo Amaro e criado no Grajaú, Kleber Gomes, o Criolo, escreveu seu primeiro rap aos 11 anos e sua primeira canção aos 25. Em 2011 despontou no cenário musical brasileiro com "Nó na Orelha", um dos álbuns mais comentados da última década na cena nacional. Autor de versos fortes e críticas sociais expressivas, já se apresentou ao lado de Caetano Veloso e Milton Nascimento, fez uma turnê e gravou um disco em homenagem a Tim Maia com Ivete Sangalo, além de ter composições registradas em álbuns de Ney Matogrosso, Tom Zé e Gal Costa. Em 2020, Criolo se juntou novamente a Milton Nascimento para "Existe Amor", formado por um EP com duas regravações dos músicos e duas inéditas (com arranjos de Arthur Verocai e Amaro Freitas) e um fundo para auxiliar a população em situação de vulnerabilidade social.

Mais informações

RENNAN DA PENHA E MC KEKEL

"Rennan da Penha é hoje um dos nomes mais populares no cenário do funk. De origem humilde, o produtor e DJ levou o ritmo das comunidades do Rio para o mundo. Foi um dos grandes impulsionadores do funk carioca e trouxe notoriedade ao ritmo 150 bpm. Aos 26 anos, Rennan já possui uma história digna de filme. Quando ainda residente do Baile da Gaiola, foi preso injustamente. Durante seu período aprisionado, foi manchete em todo o país, com as manifestações do público e grandes nomes do meio da música em seu favor. Junto a isso foi indicado ao Grammy Latino 2019 pela produção da música “Me Solta” com Nego do Borel e conquistou a categoria de Produtor do Ano do Prêmio Multishow 2019.
Com cerca de oito anos de carreira, MC Kekel se consolidou como um dos maiores nomes do funk, sempre lançando hits que garantem milhões de views. Bombou pela primeira vez lá em 2016, mas desde então seu sucesso só cresceu, caminhando pelo funk através de diferentes gêneros. Hoje, é considerado um dos principais nomes do estilo romântico, cantando sobre os dilemas dos jovens em seus relacionamentos, representando especialmente a galera da quebrada."

Mais informações

MÚSICA NAS SACADAS

O projeto Música nas Sacadas propõe um espaço/palco em 5 sacadas localizadas no Centro da Cidade de São Paulo, em diferentes prédios da cidade. As propostas artísticas são variadas dentro do universo instrumental e erudito, abrangendo todos os matizes musicais do gênero.

Mais informações

QUARTETO DE CORDAS DA CIDADE DE SÃO PAULO

O Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo foi fundado em 1935 com a ideia de difundir a música de câmara e estimular compositores brasileiros. É um grupo artístico fixo do Theatro Municipal de São Paulo. A atual formação conta com os violinistas Betina Stegmann e Nelson Rios, o violista Marcelo Jaffé e o violoncelista Rafael Cesário, músicos de intensa atividade no cenário musical brasileiro e de prestígio internacional. Já foi laureado com o Prêmio Carlos Gomes de Melhor Conjunto de Câmara em 2003, 2011 e 2012 e o APCA de Melhor Conjunto Camerístico em 2003, 2011 e 2012.

Mais informações

ORQUESTRA SINFÔNICA MUNICIPAL DE SÃO PAULO COM A REGÊNCIA DE ROBERTO MINCZUK

A história da Orquestra Sinfônica Municipal (OSM) se mistura com a da música orquestral em São Paulo, com participações memoráveis em eventos como a primeira Temporada Lírica Autônoma de São Paulo, com a soprano Bidu Sayão; a inauguração do Estádio do Pacaembu, em 1940; a reabertura do Theatro Municipal, em 1955, com a estreia da ópera "Pedro Malazarte", regida pelo compositor Camargo Guarnieri; e a apresentação nos Jogos Pan-Americanos de 1963, em São Paulo. Estiveram à frente da orquestra os maestros Arturo de Angelis, Zacharias Autuori, Edoardo Guarnieri, Lion Kaniefsky, Souza Lima, Eleazar de Carvalho, Armando Belardi e John Neschling. Roberto Minczuk é o atual regente titular e Alessandro Sangiorgi o regente assistente da OSM.

Mais informações

ARNALDO ANTUNES - O REAL RESISTE

O Real Resiste, 18º disco solo de Arnaldo Antunes, traz uma sonoridade intimista e mais concentrada nas canções. Para este show, Arnaldo preparou uma configuração nova, com a qual nunca havia se apresentado anteriormente. Acompanhado apenas de um piano, o cantor e compositor alterna as canções do novo álbum com outras de várias fases de sua carreira (como ""Debaixo Dágua"", ""Lua Vermelha"", ""Socorro"", ""Vilarejo"" e ""Contato Imediato"", entre outras), com poemas falados, entoados, sussurrados e filtrados por efeitos. Arnaldo será acompanhado do jovem músico pernambucano Vitor Araújo, que traz para esse encontro toda a sua inventividade e sutileza. Trata-se de uma formação mínima, mas que explora ao máximo seu repertório, passeando por composições de todas as épocas dos seus 38 anos de carreira solo.

Mais informações

YASMIN SANTOS

Cantora e compositora, Yasmin Santos é natural do Guarujá, litoral paulista. Tem 21 anos e assinou seu primeiro contrato com a Sony Music em 2018. Apaixonada por música, Yasmin tem ouvido absoluto e é autodidata. Toca bateria, violão, guitarra e baixo e, apesar de transitar por todos os gêneros, foi no sertanejo que encontrou seu estilo. Lançou seu primeiro trabalho em formato de dois EPs, divulgados em julho e agosto de 2018. No total, o álbum conta com 14 faixas, sendo duas de composição própria. Entre os destaques estão “Saudade Nível Hard”, “Tenho Dó da Sua Amante” e “Pronta Pra Trair”.
“Saudade Nível Hard”, sua primeira música de trabalho, foi lançada no YouTube e nas plataformas digitais em junho de 2018 e em pouco tempo ganhou repercussão nacional.

Mais informações

GLORIA GROOVE

Gloria Groove é uma das cantoras mais ouvidas da atualidade, sendo a drag queen brasileira com maior número de execuções no Spotify (quase 2,5 milhões de ouvintes mensais). É dona de hits como "Bumbum de Ouro", que a tornou nacionalmente conhecida, "Arrasta" (com participação de Leo Santana) e o mais recente, "Coisa Boa", que a colocou como a única drag no top 40 da plataforma de streaming. Aos 25 anos, Gloria desponta como uma das cantoras mais talentosas de sua geração, misturando pop, rap, trap e uma voz rara.

Mais informações

ELBA RAMALHO - HOMENAGEM A JACKSON DO PANDEIRO, DOMINGUINHOS E LUIZ GONZAGA

Elba Ramalho nasceu no alto sertão da Paraíba, onde teve como cartilha os mais diversos ritmos dessa ensolarada região: baião, maracatu, xote, frevo, pastoril, caboclinhos e forrós. Ganhadora de dois Grammy Latino e 16 Prêmios da Música Brasileira, tem 38 discos em sua trajetória, com mais de 10 milhões vendidos. Elba iniciou a experiência musical tocando bateria no conjunto As Brasas, formado somente por mulheres. Embora o forró já estivesse bem sedimentado em nossa cultura, com Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Marinês, entre outros, foi com Elba que o ritmo rompeu barreiras e se universalizou, sendo apreciado em qualquer tempo.

Mais informações